Dia da Liberdade

Há exatamente 50 anos houve uma revolução em Portugal, que derrubou a ditadura, foi o mais longo regime autoritário na Europa Ocidental durante o século XX, foram 48 anos.

Por esse motivo, hoje, dia 25 de Abril, comemora-se o Dia da Liberdade.

A revolução trouxe-nos muitas formas de liberdade:

  • liberdade circulação
  • liberdade de voto
  • liberdade de pensamento
  • liberdade de expressão
  • liberdade de imprensa
  • liberdade religiosa
Continuar a ler “Dia da Liberdade”

Revolta Geracional

A entrevista de rua a uma senhora pensionista viralizou, o seu pensamento, reflete o que está acontecendo em Portugal. 

A senhora, apesar de considerar que a corrupção no governo é um problema, mas continua a preferir manter tudo como está. Ainda, realça, os  novos que façam a mudança. A senhora está-se a marimbar para o futuro do país, só lhe interessa a sua pensão, uma ganância atroz.

Mas como é que os jovens podem mudar o rumo do país, quando são a minoria. 

Continuar a ler “Revolta Geracional”

Pseudo Democracia

A presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, destacou que a União Europeia (UE) está a incutir os valores europeus no espaço digital com as novas regras para plataformas digitais, que terão de remover conteúdos ilegais.

“Estamos a trazer os nossos valores europeus para o mundo digital. Com regras rigorosas em matéria de transparência e responsabilidade, a nossa Lei dos Serviços Digitais visa proteger as nossas crianças, sociedades e democracias”, reagiu a líder do executivo comunitário, numa publicação na rede social X (anterior Twitter).

Após alguns meses de adaptação, plataformas de grande dimensão como X (anteriormente designada Twitter) e Facebook (do grupo Meta) têm de começar agora a cumprir as obrigações impostas pela nova Lei dos Serviços Digitais da UE.

Em novembro passado, foi oficialmente adotada a nova Lei dos Serviços Digitais, criada para proteger os direitos fundamentais dos utilizadores ‘online’ e tornando-se numa legislação inédita para o espaço digital que responsabiliza plataformas por conteúdos ilegais e prejudiciais.

Notícia completa: CNNPortugal.

Continuar a ler “Pseudo Democracia”

Pensamento compulsivo

Porque escreves tanto?

É uma boa pergunta, eu apesar de não ter o dom para a escrita, devido à minha dislexia, quem ler algo meu, vai perceber. Mas eu tenho a necessidade de escrever, porque dá-me tranquilidade, alguma paz, é como fechar um capítulo do meu pensamento.

Eu tenho um pensamento muito compulsivo, assim que inicia algo, o meu cérebro não pára enquanto não chegar a uma conclusão, certa ou errada não interessa, tenho que chegar a uma conclusão. O meu cérebro deve libertar muita dopamina e o meu corpo está viciado,  estou sempre a pensar em algo compulsivamente,  assim que acabo algo, inicia logo outro.

Eu costumo dizer, o meu cérebro está cheio de caixinhas, abro-as, fico a pensar nelas por um período de tempo e depois volto a fechar. Por vezes mais tarde, volto a abrir, porque o meu pensamento mudou ou está mais aprofundado, naquela área. E o escrever é muito bom para isto, para fechar as caixas e para mais tarde reler o texto, para eu perceber o desenvolvimento/evolução do meu pensamento.

Continuar a ler “Pensamento compulsivo”

Efeitos colaterais

A moeda é essencial para a economia, como meio de troca, sem ela, era muito mais complexo fazer a troca de bens, é como o coração para os seres vivos, que faz o sangue circular por todo o corpo.

Se existe insuficiência cardíaca, alguma parte do corpo vai ter problemas, vai faltar o oxigénio em algum órgão ou membro. Assim para não existir problemas o coração tem que funcionar como um relógio Suíço, sempre ao mesmo ritmo do nosso corpo. 

Continuar a ler “Efeitos colaterais”