Post-it #2

Vamos a mais um post de reflexão, desta vez sobre o Flipping, NFT e Tokenização.

Aviso: Todo o conteúdo é apenas a minha opinião, não representa qualquer tipo de aconselhamento financeiro.

Flipping

Eu acho pouco provável o Flipping do ETH ao Bitcoin, isto só aconteceria se o Proof-of-Work fosse proibido a larga escala, teria de ser algo organizado, à escala global, como isso é muito pouco provável. 

Em termos regulatórios/fiscais poderá existir uma grande diferença, o bitcoin terá uma grande vantagem. Eu acredito que o Bitcoin vai ser classificado como uma moeda e os restantes serão ativos mobiliários.  

Como já falei várias vezes, eu acredito que a Ethereum continuará a perder quota de mercado, no caso dos NFTs, já ganhou um estatuto de premium. Atualmente os NFTs de médio/baixo custo estão a ser colocados em outras redes, o mesmo está a acontecer com o DEFI.

No futuro, um novo sistema será criado, muito mais evoluído que o Ethereum, é inevitável, é só uma questão de tempo. A evolução neste mundo está a ser colossal.

Algo que acredito que acontecerá no futuro, é a descentralização de projetos, blockchain exclusiva para NFTs e blockchain exclusiva para DEFI, blockchain feita à medida para cada projeto.

O DeFi facilmente migra para outros projectos, com os NFTs já não é assim tão fácil. Ou é criado um sistema para exportar mas o mais provável é ficarem bloqueados para sempre.

O Ethereum será a LVMH(Louis Vuitton) e as restantes redes serão a Primark, Inditex(Zara), etc.

A rede Ethereum terá “poucas” transações, grande parte de alto valor. As restantes redes, apesar de serem mais pequenas, terão altos volumes de transferência e todas somadas, ultrapassando a Ethereum.

Voltando à ideia inicial, não acredito no flipping do Bitcoin/ETH, mas o Bitcoin até poderá perder o primeiro posto, do criptoactivo com maior market cap, para uma stablecoin. 

O FED vai perceber que o desenvolvimento do seu CBDC está com anos de atraso, a única maneira é criar os seus próprios tokens nas blockchain já existentes.

Depois vão criar regras muito restritas para as stablecoin existentes(usdt, usdc e etc…) e nas exchanges e estas vão migrar para a stablecoin oficial.

Isto até poderá dar estabilidade às stablecoins, como o usdt, que é mar de dúvidas. E o BCE poderá seguir o mesmo rumo.

No caso da dominância, o Bitcoin nunca vai voltar a porcentagem altas que já teve, o dinheiro vai diluir por centenas de blockchain.

Valor dos NFT

“Como um Jpeg vale tanto dinheiro, ele pode ser copiado facilmente.”

Isto é a dúvida que mais persiste, o valor do NFT, é das coisas mais complicadas de explicar.

A maneira mais fácil de explicar é dar o exemplo de uma serigrafia de um artista famoso. Vamos pegar no português Vhils, uma serigrafia do Vhils vale mais de 1000€ e muita gente compra. A serigrafia não passa de uma folha de papel, de tinta e custo de produção, tudo isto não deve valer mais de 50€, mas são vendidas por mais de 1000€ e tem muita procura.

O valor não está na serigrafia, mas sim, na assinatura e no certificado de autenticação. Sem o certificado a serigrafia velaria uma ínfima parte do seu real valor. 

A mesma situação acontece com os NFTs, o valor não está no suporte, no Jpeg, mas sim na autenticação que a Blockchain faz, que certifica que o autor desse Jpeg, é o Vhils. 

Não foi por acaso que eu escolhi o Vhils, é um dos mais renomados artistas portugueses da atualidade, e ele também tem NFTs.

A tecnologia do NFT é fantástica, vai ser disruptiva no futuro, o problema é a hiper bolha que o mercado está a viver agora, daqui a 2 anos, 99,99999% dos NFT actuais vão valer menos, e parte deles vão para zero. 

Apesar dos Cryptopunks serem desenhos pixelizados, o valor deles não está na qualidade da arte, mas sim por ter sido o primeiro grande sucesso. E como sabemos, que ser primeiro, pioneiro é extremamente importante, é aí onde está o principal valor. Certamente irá resistir ao tempo, manterá o valor, até poderá continuar a subir de valor.

Outra colecção que está a destacar, são os Bored Ape Yacht Club, que não passam de macacos criados por bots, a partir de um template. Só que a coleção está a ganhar grande fama, devido a vários famosos terem comprado os seus NFTs. Para alguns dá tanto status ter um lamborghini como ter um Bored Ape, é estupido, mas é o que está a acontecer.

Após o sucesso dos Cryptopunks e dos Bored Ape, foram criadas milhares coleções clones e muita gente está a comprar com a esperança da sua valorização. Mas isso não vai acontecer, daqui a algum tempo vão cair na realidade, e vão vender a um preço baixo e com o tempo vai chegar a zero.

Meus NFT

A minha ideia inicial era apenas colocar na Blockchain, mas como o mercado está doido, coloquei um valor alto, se tiver sorte, até poderá cair alguma coisa para o meu lado. Até agora nada.

O meu objectivo de colocar na blockchain, é como prova de autenticidade, até podem copiar os meus trabalhos que eu publico no meu blog ou no instagram. Assim eu tenho a prova que foi eu que criei primeiro, o trabalho está registrado na blockchain.

Tokenização

A tokenização da sociedade irá crescer drasticamente nos próximos anos, até mesmo ativos de mercados convencionais. Tokens de ações, eft, até mesmo as empresas criaram sistemas semelhantes às DAO.
Nos mercados de ações, será parcialmente tokenzados, porque o daytrading terá  de ser em sistemas centralizados. Para os mais desatentos, uma grande percentagem de vendas/compras de ações na bolsa de Nova Iorque são feitas por bots, onde velocidade e o tempo de confirmação é essencial.