Protecionismo e China

Recentemente os EUA e a União Europeia anunciaram novas taxas alfandegárias impostas aos produtos importados da China.

“Presidente norte-americano, Joe Biden, anunciou esta terça-feira um aumento das taxas alfandegárias impostas aos produtos importados da China, com o agravamento mais significativo a ser aplicado sobre os veículos elétricos: dos atuais 25% vai para 100%, já a partir deste ano.

Além dos automóveis elétricos, as barreiras comerciais sobre o maior concorrente dos Estados Unidos também aumentam em produtos como o aço e alumínio; baterias e suas componentes e minerais críticos; gruas portuárias; painéis solares; semicondutores; e equipamento de saúde.”ECO

“A Comissão Europeia pretende impor novas taxas sobre as importações dos carros elétricos que sejam produzidos no gigante asiático.

O Executivo comunitário pretende aplicar uma taxa adicional, de 21%, em média, sobre as importações de veículos chineses, que se soma à taxa que já está atualmente em vigor, de 10%. O valor adicional pode ir até aos 38%, no caso de fabricantes que não cooperaram com Bruxelas no seu processo de investigação sobre subsídios atribuídos pelo Estado chinês.”ECO

Continuar a ler “Protecionismo e China”

Degenerados

Onde anda o espírito cypherpunk?

Aquele espírito revolucionário, como o objetivo de tornar o mundo melhor.

Satoshi iniciou esse movimento de tentar criar um sistema financeiro melhor que o atual, mas esse espírito pouco tem crescido nos últimos anos. Apenas uma parte da comunidade do Bitcoin ou da Monero mantém esse espírito, o restante ecossistema cripto, está a seguir um caminho ridículo.

É verdade que o mundo cripto/web3 desenvolveu-se brutalmente mas para uma direção errada. Ethereum nem é carne nem é peixe, é um híbrido manhoso. Não é descentralizado, mas não é centralizado o suficiente para permitir muitas transações e a baixo custo.

Olhamos para o actual panorama, possivelmente as blockchains que mais crescem são a Solana e Base, projectos completamente centralizados. No anterior ciclo a Solana era um meme devido os seus problemas, estava sempre a parar, agora está a ter uma adoção massiva, como é possível?

Continuar a ler “Degenerados”

Estudo sobre a iliteracia financeira

As principais conclusões de um estudo sobre a iliteracia financeira dos portugueses:

  1. 64% dos portugueses apresenta um baixo conhecimento financeiro.
  2. Apenas 39% dos portugueses consegue fazer face a uma despesa inesperada de 2.000 euros.
  3. 72% dos portugueses não desenvolveu qualquer tipo de plano financeiro para a reforma.
  4. 1 em cada 4 portugueses tem dificuldades em pagar as contas e cumprir as suas obrigações financeiras.
  5. 45% dos portugueses nunca investiu. Apenas 38% já considerou fazê-lo.

São 5 pontos muito esclarecedores da falta de literacia financeira dos portugueses, isto explica muito o porquê de não compreenderem o #Bitcoin. 

Continuar a ler “Estudo sobre a iliteracia financeira”

Dia da Liberdade

Há exatamente 50 anos houve uma revolução em Portugal, que derrubou a ditadura, foi o mais longo regime autoritário na Europa Ocidental durante o século XX, foram 48 anos.

Por esse motivo, hoje, dia 25 de Abril, comemora-se o Dia da Liberdade.

A revolução trouxe-nos muitas formas de liberdade:

  • liberdade circulação
  • liberdade de voto
  • liberdade de pensamento
  • liberdade de expressão
  • liberdade de imprensa
  • liberdade religiosa
Continuar a ler “Dia da Liberdade”

Montenegro a ser Costa

António Costa pode ser criticado numa infinidade de situações, mas temos que admitir que ele é muito bom em insinuar, não dizer a verdade mas também não mente. O Costa conseguia transmitir uma mensagem vaga propositadamente, levando os portugueses a acreditar em algo que depois não vai corresponder à verdade. 

Eu detestava isso no Costa, mas tenho que admitir que ele era um génio a fazer isto. Este tipo de política de insinuação, na maioria das vezes é subtil. É tão subtil, que português comum não consegue compreender, apenas os mais atentos ou com mais conhecimentos conseguem diferenciar.

Ontem Montenegro fez o mesmo, durante a campanha eleitoral prometeu uma coisa, mas depois de eleito fez outra.

Continuar a ler “Montenegro a ser Costa”